skip to Main Content

Mars To Travel

Riviera Maya, México

Visitei a Riviera Maya aquando da minha Lua de Mel, apesar de na altura estar mais virada para destinos como Bali ou Filipinas, as condições meteorológicas na Ásia não me deixaram concretizar a coisa.

Neste post deixo informações básicas, caso estejam a planear visitar a zona da Riviera Maya, no México. 

A verdade é que a Riviera Maya, situada no estado de Quintana Roo no México, foi uma incrível surpresa a vários níveis.

Até à década de 70 não haviam grandes construções por aqui, além da zona de planícies que vivia essencialmente da agricultura, esta era uma zona de tradições Maia.

É por essa altura que se desenvolve o seu o potencial turístico, começaram a ser construídos hotéis e resorts que hoje se estendem por esta costa até ao Belize.

Viajamos para lá no mês de julho, onde as temperaturas máximas chegam, em média aos 35 graus. Ou seja, calorzinho para xuxu – durante toda a viagem. Adianto já que não foi desta que experienciei uma chuva tropical 🙂

Contrariamente ao que costumamos fazer, compramos um ”Pacote de viagem”. Ficamos hospedados num dos hotéis da cadeia RIU, regime TI, e voamos a partir de Madrid.

E não, não fomos a nenhuma agência, o pacote foi adquirido num site de confiança – recomendado por amigos, com boas experiências para contar – e ficou cerca de 300€/pp mais barato do que o preço praticado no mercado.

Se procuras um local com praias lindas, vestidas com uma água azul translúcida e palmeiras, a Riviera Maya é o local, para nós preencheu todos estes requisitos. Mas, alerto para as vagas de algas que por vezes assolam esta zona do México – podem tornar-me muito desagradaveis. No nosso caso as algas só aparecerem nos ultimos dois dias de praia. 

Nunca me tinha entusiasmado por destinos exclusivos (ou quase exclusivos) de praia, mas nesta zona do México – se quiseres – há um twist engraçado entre cultura, aventura e as típicas férias de resort, nas quais não temos de nos preocupar com muito.

Quando viajo o que mais gosto é planear a viagem, definindo cada paragem e nunca fico satisfeita com muitas noites no mesmo local. 

Visitar um país, para mim, é ”beber” o máximo de informação acerca do local, do património humano e cultural.

Ainda assim, quando se passa por algum período mais tenso, seja no trabalho, na vida ou o planeamento de um casamento, é um autêntico luxo poder escolher ter umas férias – podendo as mesmas ser deste género.

Esta foi a primeira experiência de resort, e apesar de não vir cheia de vontade de a repetir no ano seguinte, foi uma experiência boa, que nos proporcionou um autêntico carregamento de baterias.

O Resort era óptimo, vários espaços diversos como restaurantes, piscinas, bares e zonas de entretenimento. E, o melhor, uma praia linda!

Os principais pontos de interesse nesta zona são:

  • Chichen Itza
  • Xcaret
  • Playa del Carmen
  • Xel-Ha – Riviera Maya
  • Ruínas de Tulum
  • Isla Contoy
  • Isla das Mujeres
  • Playa de Akumal (nadar com tartarugas)
  • Praia Paraíso 
  • Isla de Cozumel

 

Para qualquer uma destas atracções, será fácil e cómodo contratar uma tour com a empresa que vos venderá o pacote de férias. 

Logo que cheguem ao destino, vão orientá-los com as inúmeras opções de excursões, com a possibilidade de ver tudo o que vos interessar pela zona.

Caso visitem a Riviera Maya e pretendam ficar em hostel, ou apartamento, na Playa Del Carmen é muito fácil encontrar estas tours, a um preço similar ao praticado pelas promotoras que os vendem nos hotéis. 

Pareceu-me que os preços destas actividades são bastante equiparados – tanto na rua (na Playa Del Carmen vende-se tours para todo o lado em cada esquina) como através das empresas associadas aos hotéis. Não verificamos grandes diferenças.

Ainda sobre as Tours consultem o site Get Your Guide, é excelente!

Em alternativa às tours, podem, claro, alugar carro e fazer as viagens por conta própria. 

Nós não exploramos esta opção, mas não nos pareceu muito difícil optar por alugar carro ou mota, para o fazer.

Visto

Portugueses que viagem para o México em turismo não precisam de pedir visto antecipado para entrar no país, basta que tenham passaporte válido por 6 meses, à data prevista para saída do México. 

Na chegada ao aeroporto de destino deverão preencher um formulário migratório, gratuito, que é fornecido à chegada do aeroporto. 

No controlo de passaporte, com a admissão de entrada no país, ser-lhes-á entregue um pequeno papel verde, este é o visto de entrada no país, que não poderão absolutamente perder até ao final da viagem. 

Não são cobradas taxas de entrada no país, à saída será cobrada uma taxa equivalente a 70€ por pessoa, que poderá ser pago em moeda local, euros ou dólares.

Vacinas  

Não é necessária qualquer vacina. 

Moeda

No México a moeda é o peso mexicano. 

Uma das maneiras mais fáceis de conseguires moeda local, é convertendo euros por esta moeda, mal chegues ao aeroporto, num balcão de câmbio devidamente identificado.

Outra alternativa, é mediante levantamento. Poderás encontrar vários pontos ATM na Playa Del Carmen e aeroporto. 

Deves é aconselhar-te com o teu banco, quanto às taxas que cobram nestes levantamento, e claro, mas não tão óbvio quanto isso, se o teu cartão funciona por lá.

Uma solução boa é a utilização do Cartão Revolut, se seguires o Link poderás encomendar um sem pagar qualquer preço. 

Voos

A partir de Lisboa existem voos directos para Cancun, operados pela Orbest. 

Mas existem mais opções de horários a partir de Madrid. 

Consulta o Skyscanner ou a Momondo para saberes mais acerca dos preços dos voos. 

Aluguer de Carro

O aluguer de carro na Riviera Maya pode ser uma vantagem para quem queira fazer uma viagem de modo independente, sugiro o site Rental Cars, onde encontraram os melhores preços. 

Os maiores de 21, com carta de condução portuguesa, podem conduzir no México.

Táxi

Uma boa, e barata opção é a utilização de táxi nos percursos mais pequenos.

Podem pedir indicação no resort, do preço indicado para o percurso que vão fazer, para terem uma ideia dos valores praticados, e combinar o valor com o taxista antes de iniciar o percurso, evitando abusadores. 

Tomadas

No México usam o sistema americano de 110V a 60Hz, assim, a maior parte das tomadas têm duas pequenas placas metálicas planas paralelas. Recomendo levar adaptador. 

Comida

A comida mexicana é um dos motivos para visitar o país, mas cuidado com o picante(!). Desde fajitas, o chilli, as deliciosas saladas super frescas, e o MELHOR guacamole. Provém tudo sem medos. 

Língua oficial

Espanhol

Compras

Nesta zona do México não me pareceu que haja a referir qualquer dica especial quanto às compras. 

Além da recordação básica, como um íman para o frigorífico, uma compra fixe a fazer é uma boa tequila, caso apreciem. 

Nós tentamos comprar em Cozumel, num vendedor que tem uma loja no Benito Juarez Park, mas não gostamos muito do ambiente nem do atendimento na loja. Acabamos por comprar no aeroporto em Cancun, tivemos direito a prova e tudo. 

Gorjetas

Assim como nos EUA, também no México é muito comum dar 5% a 10% da factura do restaurante ou café. Nas tours, também era expectável que se desse gorjeta aos guias ou auxiliares da tour. Assim como no resort será expectável dar alguma bonificação a quem nos carregue as malas. 

Protecção

Protector Solar (factor 50) e repelente vão ser os vossos melhores amigos nesta viagem, e não estou a exagerar. 

Segurança

Não nos sentimos inseguros nesta viagem, nem no resort ou tours organizadas. 

Mesmo quando saímos de modo mais ‘’independente’’, utilizando táxi até à Playa Del Carmen, tanto de dia como de noite não nos sentimos minimamente inseguros. 

Seguro de viagem

Não contratamos com qualquer seguradora, mas tendo em conta que adquirimos uma pacote de viagem, este seguro estava incluído no preço. 

Caso estejas a planear uma ida nos próximos posts vou falar um pouco sobre aquilo que fizemos na nossa estadia nesta zona, nomeadamente Playa Del Carmen, Cozumel, Isla das Mujeres e Isla Contoy.

Para mais informações aconselho a visitar o Portal das Comunidades Portuguesas, para informação útil acerca deste tema.

Já agora, apesar de ter ido em Julho, sabias que a época alta é de Novembro a Abril? #justsaying 😉

xoxo,

Mars

Post Relacionados

Arte Urbana em NY: Onde encontrar street art de Banksy

Um dos artistas mais incríveis de arte urbana, e um dos meus favoritos, é o brasileiro Eduardo Kobra, e em Nova Iorque tem imensa coisa.

Um dos que não passa despercebido é o fantástico David Bowie em Jersey City, tive sorte de o poder contemplar várias vezes em 2017.

Lê mais...

Playa Del Carmen, México

A Playa Del Carmen fica a 70 Km de Cancun, onde se situa o maior aeroporto da Riviera Maya, sendo uma óptima localização para conhecer as atrações de maior interesse nesta zona.

Lê mais...
You cannot copy content of this page